Adapec fiscalizará a comercialização e uso do herbicida paraquat que estará proibido a partir do próximo dia 22

0
12

Agência já vem realizando orientações aos lojistas e produtores rurais sobre a proibição deste defensivo.

Após decisão final da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), sobre a proibição no Brasil, de utilização e comercialização do ingrediente ativo paraquat, que é a base de alguns defensivos agrícolas usados no controle de ervas daninhas, a partir do próximo dia 22, a Agência de Defesa Agropecuária (Adapec) intensificará em todo o Estado ações de fiscalizações orientativas no comércio e nas propriedades rurais sobre a suspensão do uso deste produto.

A partir desta data, as empresas titulares de registro de produtos à base de paraquat deverão recolher os estoques disponíveis em estabelecimentos comerciais e em posse de agricultores em até 30 dias. Após este período, se o produto for encontrado, em estabelecimentos agropecuários ou em propriedades, a Adapec fará a apreensão, autuação e poderá aplicar outras sanções previstas em lei.

O gerente de inspeção vegetal da Adapec, Carlos César Barbosa, explicou que a decisão é da Anvisa e que cabe aos órgãos de defesa agropecuária realizarem a fiscalização nos comércios e nas propriedades. “Aqui no Tocantins vamos dar sequência a este trabalho de conscientização aos lojistas que comercializam este produto e aos produtores rurais, pois desde julho já emitimos um alerta e nas ações de fiscalizações realizadas cotidianamente a Adapec está informando sobre este prazo,” disse Carlos.

Este defensivo agrícola é utilizado, principalmente, para dessecação da soja antes da colheita, e, será retirado da comercialização e uso por ter sido considerado nocivo à saúde humana pela Anvisa.

A Adapec está disponível para atender dúvidas dos lojistas e dos produtores rurais pelo telefone (63) 3218-2176, horário comercial das 8h às 14h, bem como o e-mail civ.adapec@gmail.com.

 

Por: Welcton de Oliveira / Governo do Tocantins