Aprovação de vacina russa contra Covid-19 pode ocorrer já em agosto

0
12

Rússia deve dar aprovação regulatória enquanto testes em larga escala são feitos, no mês que vem, e profissionais de saúde podem ser imunizados logo depois; vice-premiê diz que duas vacinas serão produzidas em escala industrial a partir de setembro

A primeira possível vacina contra a Covid-19 da Rússia pode obter aprovação regulatória na primeira quinzena de agosto e, logo depois, será administrada aos profissionais de saúde da linha de frente, disse à Reuters uma fonte envolvida no desenvolvimento da vacina.

Uma instituição de pesquisa estatal em Moscou, o Centro de Pesquisas em Epidemiologia e Microbiologia Nikolai Gamaleya, concluiu os primeiros testes em humanos da vacina este mês e espera iniciar testes em larga escala em agosto. A vacina ganhará a aprovação regulatória das autoridades russas enquanto o ensaio em larga escala continuar, disse a fonte, destacando a determinação de Moscou de ser o primeiro país do mundo a aprovar uma vacina.

A vice-primeira-ministra russa, Tatiana Golikova, anunciou nesta quarta-feira que a produção em escala industrial de duas vacinas contra o coronavírus deve ocorrer em setembro e em outubro. Além da vacina do Centro Gamaleya, ela se referia também à vacina que está sendo desenvolvida pelo Centro de Pesquisas Véktor, na Sibéria, e está na fase de testes clínicos, que devem terminar em setembro, com a certificação no mesmo mês. As primeiras doses podem ficar prontas em outubro de 2020.

Segundo Golikova, as duas vacinas “são hoje muito promissoras”.

A velocidade com que a Rússia está se movendo para lançar a vacina levou alguns meios de comunicação ocidentais a questionar se Moscou está colocando prestígio nacional diante de ciência e segurança sólidas.

“A aprovação (regulatória) será nas duas primeiras semanas de agosto”, disse a fonte da Reuters. “A data esperada é 10 de agosto, mas definitivamente será antes do dia 15. Todos os resultados (experimentais) até agora são altamente positivos.”

A fonte acrescentou que os profissionais de saúde russos que tratam pacientes com COVID-19 terão a chance de ser voluntariamente vacinados logo após a vacina receber a aprovação regulamentar.

Separadamente, a agência de notícias russa Interfax citou “uma fonte informada” como dizendo que a vacina seria registrada de 10 a 12 de agosto e administrada a partir de 15 de agosto.

O serviço de imprensa do Fundo Russo de Investimento Direto, que está coordenando e financiando os esforços de desenvolvimento de vacinas da Rússia, se recusou a comentar, mas seu chefe, Kirill Dmitriev, negou que o impulso da vacina da Rússia esteja comprometendo a segurança.

— O Ministério da Saúde da Rússia está seguindo todos os procedimentos rigorosos necessários — disse Dmitriev.

Ele comparou o que declarou ser o sucesso da Rússia no desenvolvimento de uma vacina para o lançamento do Sputnik 1 pela União Soviética em 1957, o primeiro satélite do mundo.

— Assim como o Sputnik foi o resultado de cientistas russos muito talentosos, nossa pesquisa sobre vacinas é baseada no trabalho de grandes cientistas russos.

O Centro Nacional de Segurança Cibernética do Reino Unido disse neste mês que hackers apoiados pelo estado russo estavam tentando roubar a vacina contra Covid-19 e pesquisas de tratamento de instituições acadêmicas e farmacêuticas de todo o mundo. As alegações foram negadas por Moscou.

Mais de 100 possíveis vacinas estão sendo desenvolvidas em todo o mundo para tentar impedir a pandemia de COVID-19. Pelo menos quatro estão em fase final de testes em humanos na Fase 3, de acordo com dados da OMS, incluindo três desenvolvidos na China e outro no Reino Unido.

 

Por: Reuters O Globo